Fondue de Queijo

Muito bem, o friozinho tá chegando então tá na hora de começar a desempoeirar as panelas de fondue, as racleteiras, as sopeiras, etc. Essa é a receita de fondue de queijo que eu faço sempre.

Fondue de Queijo _foto Cuecas na Cozinha

Claro que cada hora vou mudando tudo, fazendo novos testes, enfim derretendo os queijos sem medo de ser feliz. E se algo der errado não chore pelo queijo derretido. Será sempre bom!

A Fondue de Queijo – a receita nasceu na Suíça, e a palavra fondue é feminina (a fondue e não o fondue) e significa fundida ou derretida. Porque os queijos derretem e se fundem com o vinho.

Existem várias versões da origem da Fondue de Queijo, a mais aceita se situa na Idade Média e é conseqüência de uma superprodução de queijos. Os produtores, para melhor conservarem o queijo à espera de uma nova temporada, derreteram e fortificaram a massa com kirsch (destilado de cerejas) que, depois de outra vez enrijecida pelo frio, duraria mais.

Fondue de Queijo

Para: 4 pessoas

No Carrinho
400 g de Gruyère
200 g de Emmenthal
1 dente de alho
350ml de vinho branco seco
1 colher de sopa de suco de limão
2 colheres de sopa rasas de amido de milho
50 ml de grappa
Noz-moscada à gosto

 

Na Cozinha
Eu ralo os queijos e misturo. Corto o alho e esfrego por toda a panela (depois jogo fora). Ponho o vinho e o suco de limão (dizem que a acidez ajuda a derreter o queijo e dá mais leveza) para aquecer. Jogo os queijos. Forma um bololô daqueles! Mas não entro em pânico porque sei que queijo derrete e se não der em fondue com certeza vai dar em outra coisa igualmente boa. Num potinho dissolvo o amido de milho na grappa. Uso grappa porque kirsh é caroooo! Quando o queijo começar a derreter vou mexendo em forma de 8 (ouvi uma chef suíça dando a dica portanto obedeço e nem discuto). Aí quando derreteu tudo eu despejo o amido de milho já devidamente batizado pela grappa. Mexo mais um pouco. Ralo noz-moscada (ralada na hora é outra coisa, um aroma e sabor genial). E Bon appétit!

Ah, ia esquecendo comer com o que né? – pães variados, batata, frutas (também vão bem com queijo, claro!) e tudo mais que a sua imaginação e desejo permitirem.

Alessander Guerra

Envie uma mensagem