Como montar uma adega em casa

Como montar uma adega em casa – dicas do especialista para quem quer começar do zero.

Como montar uma adega em casa _Deco Rossi

Cada dia mais e mais pessoas descobrem o universo do vinho. Se você é uma delas e vem aí se perguntando Como montar uma adega em casa , fui atrás de um especialista no assunto que pode nos ajudar.

Convidei o André Rossi (foto), mais conhecido como Déco, formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet). Proprietário da Winet – clube, cursos, palestras e consultoria de vinhos e também editor e idealizador do blog EnoDeco, um dos mais respeitados da área.

É com você Déco!

Como montar uma adega em casa _saca rolhas1

Como montar uma adega em casa

Uma das perguntas que mais ouço em aulas e palestras que dou é: “Estou começando a gostar de vinho e a me interessar cada vez mais. Quais são as coisas mais importantes que preciso ter em casa? E que tipos de vinho eu preciso ter pra começar a montar uma adega?” A primeira parte da pergunta é mais simples e direta para responder e a segunda depende muito do perfil da pessoa. Mas vamos lá!

Principais Acessórios para Vinho

Como montar uma adega em casa _saca rolha

Saca-rolhas

No mundo do vinho existem muitos acessórios. Alguns indispensáveis e outros nem tanto. Entre os indispensáveis, o primeiro que não podemos ficar sem é o abridor. Mas como existem inúmeros tipos de abridores, o que mais indico é o modelo chamado “Sommelier” (foto acima), que é o mais simples de usar e o mais fácil de se encontrar pra comprar.

Algumas pessoas no começo acham ele um pouco difícil de usar, mas com a prática, em poucas vezes, já se pega o jeito. Tem alguns mais rebuscados e bonitos. Outros mais simples e com ares retrô. Todos eles tem a mesma finalidade, que é abrir uma garrafa que é fechada com rolha (lembrem que alguns vinhos tem fechamento com tampa de rosca). Então, o importante aqui é ter um saca-rolhas que você se adapte melhor.

Como montar um adega em casa _Taças

taças da esquerda para a direita: espumante, branco, Borgonha, Bordeaux e Porto

Taças mais importantes para vinho

5 tipos principais

Taças também fazem parte dos acessórios importantes. Assim como os saca-rolhas, tem inúmeros tipos.

Bordeaux – taça ideal para vinhos tintos mais encorpados e complexos aromaticamente, pois geralmente são vinhos que os aromas são mais “fechados” e para podermos sentir melhor e mais facilmente, precisamos de uma taça com o bojo não tão aberto, para concentrar estes aromas.

Borgonha – são taças mais “gordinhas” – ideais para os vinhos tintos mais leves e delicados, como os Pinot Noirs. Estes vinhos são, no geral, mais aromáticos e por isto a taça mais aberta favorece a expansão destes aromas.

Branco – há as taças para vinho branco que são menores para o vinho não esquentar, já que ele é servido mais gelado.

Flutes – nome dado às taças para espumantes – são mais finas e compridas para que o gás, ou perlage, possa se desprender melhor e formar aquela coroa de espuma que fica na superfície do espumante.

Porto – e por último, há algumas taças ainda menores que as de vinho branco, que são para vinhos fortificados, como os vinhos do Porto, Madeira, Jerez e outros. Como eles são fortificados, ou seja, mais alcoólicos, coloca-se menos vinho na taça e por isso são menores.

Sobre o material, elas podem ser de vidro, semi-cristal ou cristal.

Como montar uma adega em casa _decanter e taça

Outros acessórios para vinho

Os decanters fazem parte do que eu chamo de acessórios que não são indispensáveis. A função do decanter é decantar e oxigenar o vinho, para que possamos sentir mais o gosto e os aromas. Mas se não tiver um decanter, uma jarra de água de vidro ou cristal faz esta função perfeitamente. Mas claro que o decanter tem todo um charme.

Outros acessórios como cortador de cápsulas (aqueles invólucros que revestem a boca da garrafa), corta-gotas para não deixar o vinho derramar pela garrafa, aeradores que oxigenam o vinho instantaneamente, termômetros para medir a temperatura do vinho e outras tantas traquitanas são pratos cheios para os amantes do vinho que gostam e curtem ter coisas diferentes e funcionais em casa.

Como montar uma adega em casa _adega

Como montar uma adega em casa – Dicas para escolher os vinhos.

Voltando à segunda parte da pergunta, aquela que falei que era mais difícil de responder, pois é muito pessoal.

O mais importante é ter em mente uma frase conhecida, mas que nem todo mundo leva em conta: O melhor vinho é aquele que você gosta e não necessariamente um vinho pontuado ou que um amigo lhe indicou.

Partindo deste princípio, precisa-se analisar qual o seu perfil de consumo. Mais brancos? Mais tintos? Mais espumantes? Mais rosés?

Dentro de cada categoria, saber o que você mais gosta: Encorpados ou leves?

E por último, que nível de investimento – preço – está disposto a gastar.

É tudo muito variável, mas se eu tiver que dar uma resposta objetiva, como já tive que montar algumas adegas desta forma, eu partiria para a seguinte divisão.

Como montar uma adega em casa _vinhos brancos

Como montar uma adega em casa – Selecionando 12 garrafas de vinho:

– 2 vinhos brancos mais leves. Sugestão de uvas: Pinot Grigio, Sauvignon Blanc ou Torrontés;

– 2 vinhos brancos mais encorpados. Sugestão de uvas: Chardonnay ou Riesling;

– 1 vinho rosé;

– 1 espumante;

– 2 vinhos tintos mais leves. Sugestão de uvas: Pinot Noir ou Gamay;

– 4 vinhos tintos de médio corpo ou encorpados. Sugestão de uvas: Cabernet Sauvignon, Malbec, Cabernet Franc, Merlot, Syrah e Carmenère.

Lembrando que, não necessariamente, precisam ser vinhos feitos de uma só uva, mas podem ser Blends (vinhos feitos com 2 ou mais uvas).

Como montar uma adega em casa

Como Armazenar os Vinhos em casa

Claro que se você vai investir nos acessórios e nas garrafas de vinho, deve também estar pensando em montar um cantinho especial na sua casa para armazenar a bebida. É uma consequência natural!

Imagino, inclusive, que já começou a pesquisar na internet os preços, marcas, modelos e tamanhos das adegas. Tem pra todos os gostos e bolsos.

De qualquer forma, deixarei por aqui algumas dicas de como armazenar os vinhos em casa, enquanto não tiver a sua própria adega.

  • Vinhos brancos, rosés, espumantes e de sobremesa podem ficar na prateleira debaixo da geladeira – por até uns 6 meses.
  • Tintos devem ficar num lugar fresco, sem incidência de luz, calor ou trepidação. Por exemplo, dentro de um armário.
  • Todos os vinhos devem ser armazenados deitados.

Como montar uma adega em casa

Amigos e Amigas, poderia ficar aqui escrevendo por linhas e linhas e não terminaria tão cedo.

O assunto é extenso e uma delícia. Mas espero ter ajudado.

Um grande abraço e até a próxima!

Déco Rossi

 

 

 

 

Alessander Guerra

Envie uma mensagem