Festival do Queijo Minas Artesanal

Chefs de cozinha de Belo Horizonte criaram pratos especiais para o Festival do Queijo Minas Artesanal.

Festival do Queijo Minas Artesanal

A proposta foi valorizar a peculiaridade dos queijos produzidos em cada uma das sete regiões oficialmente demarcadas:

Serro, Campo das Vertentes, Canastra, Triângulo Mineiro, Araxá, Cerrado e Serra do Salitre.

O Festival do Queijo Minas Artesanal acontecerá entre os dias 28 a 30 de julho de 2017 em BH.

Além dos pratos, é claro, muitos queijos para degustar representando as sete regiões produtoras.

Harmonizados com cervejas artesanais, vinhos e azeites mineiros.

Festival do Queijo Minas ArtesanalGnocchi do chef Caetano Sobrinho

Haverá, inclusive, a escolha popular do Melhor Queijo do Festival.

Cursos e palestras podem ser agendados pelo site do evento, onde também é possível comprar os ingressos.

O modo como o Queijo Minas Artesanal é feito ganhou o título de Patrimônio Cultural do Brasil.

Concedido em 2008 pelo Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Festival do Queijo Minas ArtesanalAbóbora do chef Guilherme Melo

Autenticidade

Para ser considerado Queijo Minas Artesanal, o produto deve ser feito com leite cru, não pasteurizado, sadio, integral e recém-ordenhado.

O processo produtivo também precisa cumprir as normas de equipamentos, higiene, controle de saúde dos animais e dos trabalhadores, embalagem e comercialização.

São elas que garantem ao consumidor um queijo genuíno e com alto padrão de qualidade.

Festival do Queijo Minas ArtesanalFarofa do chef Flávio Trombino

Festival do Queijo Minas Artesanal

Um pouco sobre os queijos e os pratos que os chefs prepararam para o evento

Festival do Queijo Minas Artesanal

Araxá

Consistência: semidura, com tendência a macia, de natureza manteigosa.

Textura: compacta.

Cor: branca a creme, homogênea.

Crosta: fina, amarelada, sem trincas.

Formato: cilíndrico, de 4 a 7 cm de altura e de 13 a 15 cm de diâmetro, de faces planas e bordas retas, formando um ângulo vivo.

Peso: de 1 a 1,4 kg.

Odor e sabor: ácidos, agradáveis e não picantes

CHEF E PRATO

O chef Jaime Solaris da Borracharia Gastrobar vai preparar Dadinhos de tapioca com mel silvestre.

Festival do Queijo Minas Artesanal

Campo das Vertentes

Consistência: semidura, com tendência a macia, porém firme.

Textura: fechada, podendo apresentar algumas olhaduras irregulares.

Cor: amarelo-palha e coloração interna branco a creme.

Crosta: fina.

Formato: cilíndrico, com altura entre 5 e 7 cm e diâmetro entre 15 e 20 cm.

Peso: de 700 gr a 1 kg.

Odor e sabor: pronunciados, levemente ácidos, mas não picantes.

CHEF E PRATO

O chef Caetano Sobrinho do restaurante A Favorita criou Gnocchi de batata com ragu de galinha caipira e fondutta de queijo.
Festival do Queijo Minas Artesanal

Canastra

Consistência: semidura, com tendência a macia, de natureza manteigosa.

Textura: compacta.

Cor: branca amarelada

Crosta: fina, amarelada, sem trincas.

Formato: cilíndrico, com altura entre 4 e 6 cm e diâmetro de 15 a 17 cm.

Peso: 1 a 1,2 kg.

Odor e sabor: ligeiramente ácidos, não picantes e agradáveis.

CHEF E PRATO

O chef Flávio Trombino do restaurante Xapuri preparou Farofa com jiló, abobrinha, ovos, cubos de queijo e ervas frescas.

Festival do Queijo Minas Artesanal

Cerrado

Consistência: semidura, com tendência a macia, de natureza manteigosa.

Textura: compacta.

Cor: branca amarelada.

Crosta: fina, amarelada, sem trincas.

Formato: cilíndrico, com altura de 4 a 6 cm e diâmetro de 15 a 17 cm.

Peso: 1 a 1,2 kg.

Odor e sabor: ligeiramente ácidos, não picantes, agradáveis.

CHEF E PRATO

O chef Guilherme Melo do restaurante Hermengarda, preparou um prato com Abóbora Caburé recheada com carne de sol e queijo artesanal.

Festival do Queijo Minas Artesanal

Serra do Salitre

Consistência: semidura, com tendência a macia, de natureza manteigosa.

Textura: compacta.

Cor: branca amarelada.

Crosta: fina, resina amarela (no tipo imperial), sem trincas.

Formato: cilíndrico, com altura de 4 a 6 cm e diâmetro de 15 a 17 cm.

Peso: 1 a 1,2 kg.

Odor e sabor: ligeiramente ácidos, não picantes e agradáveis.

CHEF E PRATO

Os chefs Mário Santiago e Lucas Parizzi, fundadores da A Pão de Queijaria criaram Pão de queijo recheado com costelinha de porco ao molho de goiabada defumada e crocante de queijo (foto de abertura da matéria).

Festival do Queijo Minas Artesanal

Serro

Consistência: firme e levemente quebradiça. Costuma ser um queijo mais úmido que os demais.

Textura: compacta.

Cor: branca amarelada.

Crosta: fina e amarelada, sem trincas.

Formato: cilíndrico, com 13 a 15 cm de diâmetro e altura de 4 a 6 cm.

Peso: de 700 gr a 1 kg (o menor de todas as regiões).

Sabor: brando, ligeiramente ácido.

CHEF E PRATO

O chef Eduardo Puaiati criou Polpetas suínas com foundue de polenta branca ao queijo do Serro.

Festival do Queijo Minas Artesanal

Triângulo Mineiro

Consistência: semidura, com tendência a macia.

Textura: compacta.

Cor: amarelo ouro, homogênea.

Crosta: fina, amarelada, sem trincas.

Formato: cilíndrico, de 12 a 15 cm de diâmetro, de faces planas e bordas retas, formando um ângulo vivo.

Peso: de 800 gr a 1,2 kg.

Odor e sabor: cheiro levemente ácido e sabor suave, com ligeira acidez.

CHEF E PRATO

O chef Eduardo Maya, criador do Comida di Buteco, vai preparar o Würscha, sanduíche com linguiça recheada (foto abaixo).

Festival do Queijo Minas Artesanal

Serviço

1º Festival do Queijo Minas Artesanal

28 a 30 de julho de 2017

Serraria Souza Pinto – Av. Assis Chateaubriand, 809 – Centro – Belo Horizonte/MG

Mais informações no site

fotos: divulgação

Festival do Queijo Minas ArtesanalDadinhos de tapioca do chef Jaime Solaris

Alessander Guerra

Envie uma mensagem