Programa Ouro Verde Bahia

Chef Thomas Troisgros foi escolhido pela Michelin para ser embaixador do Programa Ouro Verde Bahia.

Programa Ouro Verde Bahia

O Programa Ouro Verde Bahia é uma das maiores iniciativas sustentáveis da empresa de pneus no mundo.

Além dos pneus, o grupo Michelin é bastante conhecido pela edição dos conceituados guias turísticos, de hotéis e restaurantes, mapas e atlas de estradas.

Implantado em 2004, o Programa Ouro Verde Bahia rendeu em 2006 novos frutos como a Reserva Ecológica Michelin.

Reserva que protege e restaura uma das áreas de Mata Atlântica mais ameaçadas do planeta.

E também o Centro de Estudos da Biodiversidade, um dos centros de pesquisa sobre a Mata Atlântica mais ativos do mundo.

São 94 pesquisas concluídas, 13 em andamento e 78 publicações científicas.

O local recebeu há 10 anos o replantio de seringueiras e, para a população ser autossustentável, o plantio de cacau e banana.

Mais de 1.300 famílias de agricultores em mais de 50 municípios de todo o Estado da Bahia são beneficiadas pelo Programa Ouro Verde Bahia.

Programa Ouro Verde BahiaPolvo com quiabo e vinagrete de café.

Programa Ouro Verde Bahia

Visitando o projeto, o chef e novo embaixador, Thomas Troisgros, provou ingredientes típicos locais.

“É incrível conhecer um lugar como esse, fico impressionado com a nossa biodiversidade e com tudo que vem da nossa terra.

No Programa Ouro Verde Bahia da Michelin tive  a oportunidade de comer pela primeira vez o coco da piaçava.

E esse fruto tem uma história interessante.

A carne do coco, que é bem fibrosa, era usada pelos escravos, ela era ralada e eles faziam uma espécie de mingau, que muitas vezes era seu único alimento durante dias.

Também comi pimenta Jamaica, cravo e quiabo – tudo direto do pé.

Provei rambutã, uma fruta vermelha que é uma espécie de prima da lichia.

E tomei caipirinha de cacau, um dos frutos típicos da região”, conta Thomas Troisgros.

Programa Ouro Verde BahiaRobalo, molho de acerola e leite de coco e palmito assado.

Restaurante Olympe

As experiências da viagem inspiraram o chef na criação de quatro pratos para seu premiado Olympe (restaurante no Rio de Janeiro).

As criações ficarão em cartaz até o final de outubro de 2017, com as sugestões se revezando de acordo com os ingredientes mais frescos do dia.

São elas:

Polvo com quiabo e vinagrete de café.

Robalo, molho de acerola e leite de coco e palmito assado.

Bife Ancho, farofa de cacau, vinagrete de açaí e abóbora.

Macaron de cupuaçu, ganache e sorvete de baunilha (foto abaixo).

O Olympe traz a integração da culinária francesa contemporânea com influências brasileiras e mundiais.

Thomas Troisgros é detentor de uma estrela no Guia Michelin.

O Olympe está entre os “100 Melhores Restaurantes do Mundo” e os “50 Melhores Restaurantes da América Latina”.

Programa Ouro Verde Bahia

Serviço

Olympe – acesse o link.

Programa Ouro Verde Bahia – acesse o link.

Fotógrafos: Gabriel Mendes (foto do chef) / Guiga Lessa (pratos).

Veja mais iniciativas interessantes como essa na coluna Cozinha Solidária.

 

 

Alessander Guerra

Envie uma mensagem