Kitanda Brasil

Kitanda Brasil lá vamos nós!

Kitanda Brasil

Ao avistar a casa da década de 30, que estampava na fachada amarela com janelões verdes muitas marcas de história e um 893 gravado em azulejo, tive aquela sensação de voltar a um recanto que sempre me fez muito bem.

O portão de ferro entreaberto convidava a entrar. Um: “Toque o sino”, lembrava-me coisas de moleque. Aquela vontade de tocar e correr.

Mas como fugir da Kitanda Brasil, como desprender os olhos de suas paredes que exibiam, aqui e acolá, nomes tão apetitosos? Geleias, Sonhos, Virado de banana com queijo, Fubá suado,…

Pequenas pistas que se revelavam enquanto eu percorria o quintalzinho ensolarado recoberto de cacos de cerâmica e ladeado de plantas.

Logo à esquerda uma porta feita lousa indicava quitandas, insinuando um café, naquele momento fechado.

Espaço que abriga geleias, chutneys, conservas e outras especialidades.

Kitanda Brasil

carne de panela com vegetais, arroz e feijão

Kitanda Brasil

Mais adiante, ao fundo, uma passagem conduzia a entrada do restaurante.

Sala simples, com mesas recobertas de tecido colorido e cadeiras de madeira desmontáveis.

Lugar recheado de aromas instigantes e comensais ansiosos pelo que sairia dos panelões que descansavam no fogo.

Logo na entrada, dois cartazes escritos à mão sinalizam: o que há é o prato do dia.

Kitanda Brasil

E pelo prato do dia, entenda-se que a chef Tanea Romão vai trazer à mesa o que encontrou de melhor no mercado.

Mercadão da Lapa, que fica próximo a sua casa.

No Kitanda Brasil o que chega da cozinha nas marmitas que serão desfeitas nos pratos, é simplesmente o que a chef faria se estivesse cozinhando na sua casa pra sua família.

Pensando bem, é exatamente isso: a cozinha é da casa onde ela mora e as portas estão abertas para quem busca sua comida inspirada em pratos da mãe e da avó.

Kitanda Brasil

“Vou servir comida de afeto mesmo, de memória.

Muitos pratos eu comia na infância, coisas que minha mãe e minha avó preparavam.

Sou paulista, mas o período que passei em Minas, em Tiradentes e Gonçalves, estão impressos na minha cozinha.

Tenho um coração mineiro”, conta Tanea.

A chef fala do período em que abriu seu Kitanda Brasil, primeiro em Gonçalves e depois em Tiradentes (MG).

Época em que conheceu de perto os ingredientes e a forma apaixonada de fazer cozinha mineira e cozinha de roça.

Kitanda BrasilMoqueca de Caju com farinha d’água

Cardápio

Mas o que você poderá encontrar por lá quando for almoçar no restaurante?

Cabe lembrar que ele só funciona de terça a domingo, das 12h às 16h, no almoço e até as 18h como café, no melhor estilo mineiro.

Aos sábados, garantido que tem feijoada, mas feita com carnes verdes (carne em seu estado natural, não salgada).

Aos domingos vai ter comida de família como Costelinha de porco na laranja ou Frango com quiabo.

A batatonese – batata, ovo e maionese também não faltará na refeição dominical.

Kitanda Brasilrabada

Durante a semana, surpresas:

Carne de panela com legumes, arroz e feijão

Moqueca de Caju ou de Banana com farinha d’água

Rabada com Polenta de leite.

Capeletti recheado de galinha com molho de tomates frescos

Favas com abóbora assada

Quando você passar na hora do almoço pela Rua Catão 893, Vila Romana, entre. Garanto que não vai se arrepender!

O cardápio do dia custa R$ 28 (individual), R$ 48 (duas pessoas) ou R$72 (três pessoas). Inclui salada, prato principal e sobremesa.

Kitanda Brasil

Pra beber tem Gasosa (R$6) – calda da casa (no dia que eu fui tinha Hibisco e Gengibre) + gelo + água com gás.

E também Caipirinha (R$12) com cachaça de alambique, mineira claro!

No final da refeição um cafezinho coado servido no copo (R$3), acompanhado da sobremesa do dia, a minha foi Mandioca na manteiga com açúcar.

Paulistanos mal acostumados com restaurantes cenográficos, atendimento rápido e muitas opções no cardápio para não saber o que escolher; podem estranhar muito.

Há de se esperar apenas comida bem feita, bem temperada e o calor da recepção de uma paulista com coração mineiro e cheia de prosa.

Kitanda BrasilSobremesa do dia: Mandioca na manteiga com açúcar

Serviço

Kitanda Brasil por Tanea Romão

Rua Catão, 893, Vila Romana.

Tel.: (011) 94288-8007.

De terça a domingo, das 12h às 16h (almoço).

A chef também oferece cursos de gastronomia e eventos corporativos no local.

Mais dicas de restaurantes acesse o link.

Alessander Guerra

Envie uma mensagem