História da Alimentação no Brasil

Sesc Cozido  Portuguesa   Chef mauro%25255B1%25255D - História da Alimentação no Brasil

O livro História da Alimentação no Brasil de Câmara Cascudo é daqueles fundamentais para conhecer à fundo sobre as bases da cozinha brasileira. Livro que faz parte da biblioteca de estudiosos no assunto.

Luís da Câmara Cascudo nasceu em 30/12/1898, em Natal, e morreu nessa mesma cidade em 1986. Nunca deixou a capital do Rio Grande do Norte, tendo incorporado essa circunstância biográfica como um ícone de sua identidade existencial e intelectual.

Além de grande folclorista brasileiro foi etnólogo, historiador, antropólogo, jornalista, advogado e escritor. Deixou uma extensa lista de livros e artigos que retratavam a realidade brasileira, um deles -ainda hoje- é fundamental para entender a nossa identidade gastronômica.

SESC A45 thumb1 - História da Alimentação no Brasil

A “História da Alimentação no Brasil” teve o patrocínio do jornalista Assis Chateaubriand, responsável pelo financiamento das viagens de Câmara Cascudo à África, onde o autor estudou as raízes de uma parte fundamental da culinária brasileira.

Aqui um documentário do SESC TV sobre a vida e obra de Câmara Cascudo

Para celebrar o autor e a obra “História da Alimentação no Brasil” o SESC Carmo realiza o evento “Pitadas de Sabores e Alimentos do Brasil”, contando com a participação de estudiosos e chefs brasileiros.

A programação, em oito encontros, busca evidenciar as características da formação da cozinha nacional com base no livro “História da Alimentação no Brasil” – considerado essencial para o entendimento da cultura alimentícia do país a partir das influências portuguesa, indígena e africana.

SESC A35 thumb3 - História da Alimentação no Brasil

14/10 – 19h – “Juntando a Fome Com a Vontade de  Comer” –  a chef Carla Pernambuco (Carlota) criará um prato baseado em “História da Alimentação no Brasil”, com ingredientes das culinárias indígena, portuguesa e africana. Antes, o especialista Pedro Vicente Costa Sobrinho, membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, aborda as peculiaridades da obra de Cascudo.

20/10 – 19h – “Banquete dos Orixás”. A proposta é evidenciar a contribuição africana na formação da cozinha brasileira. A chef Tereza Paim (Terreiro da Bahia) apresentará um prato elaborado com azeite de dendê e outros elementos africanos. Reginaldo Prandi contextualizará as influências africanas na alimentação brasileira.

27/10 – 19h – “Caciques do Brasil” – O professor de História da Gastronomia na Universidade Anhembi-Morumbi e Doutor em História, Ricardo Maranhão, aborda as influências indígenas na alimentação brasileira. Enquanto isso o Chef Ofir Oliveira, organizador do Festival Gastronômico Sabor Selvagem da Amazônia prepara um prato típico

Sesc Peixe  Capitoa   Ofir de Olivei%25255B2%25255D - História da Alimentação no Brasil

03/11 – 19 h – “Ora Pois!” – A historiadora Wanessa Asfora fala sobre a influência de alimentos portugueses no país. O chef Mauro Fernandes, do restaurante O Marquês, apresenta um prato típico.

10/11 – 19 h – “Baião-de-Todos”.  Paula Pinto e Silva, mestre e doutora em antropologia social pela USP e autora de “Farinha, Feijão e Carne Seca – Um Tripé Culinário no Brasil Colonial, fala sobre esses alimentos populares. Enquanto o chef Rodrigo Oliveira (Mocotó) prepara um prato com essas bases

17/11 – 19 h – “Rapadura é Doce, Mas Não é Mole Não” – André Boccato, professor de Antropologia da Alimentação na Universidade Estácio de Sá em São Paulo, falará sobre a alimentação no Brasil colônia, quando o país sofreu profundas transformações com a chegada do açúcar. Enquanto que Morena Leite (Capim Santo) prepara um doce.

24/11 – 18 h – “Pimenta na Panela dos Outros é Tempero” –  Daniela Narciso, especialistaem Administração Hoteleirapelo Senac e sommelier profissional formada pela ABS-SP, abordará a presença constante da pimenta na dieta nacional, que já estava na preferência dos antepassados indígenas, negros e portugueses. Enquanto que Adriana Lucena, membro da Comissão Brasileira da Arca do Gosto, especialista em pimentas, criará um prato baseado nesse condimento.

01/12 – 18 h – “Por Cima do Leite Não Há Fruta que Deleite” – Douglas Bello, que há 11 anos criou o Projeto Sítio do Bello, realiza bate-papo sobre as frutas preferidas pelos brasileiros. Flávio Federico, conhecido pelo uso de técnicas de alta confeitaria na criação de doces com ingredientes brasileiros, conduz degustação de jenipapo, uvaia, cambuci, umbu, goiaba, araçá e buriti.

SESC A24 thumb1 - História da Alimentação no Brasil

Além dos Encontros Gastronômicos:

  • Exposição: Viagens de Câmara Cascudo – Um Cardápio do Brasil – a ideia é propor ao público uma viagem imaginária, com fotos de locais e elementos que fizeram parte de suas pesquisas. De 14/10 a 30/12. Segunda a sexta, das 9h às 20h.
  • Mostra Fotográfica: Pitadas de Sabores e Alimentos do Brasil – pratos típicos da culinária nacional, com influências indígena, africana e portuguesa. De 14/10 a 30/12. Segunda a sexta, das 9h às 20h.
  • Intervenções Musicais – Músicas que remetem ao universo da cultura popular, mencionada na obra do pesquisador Câmara Cascudo em seu livro “História da Alimentação no Brasil”.
    Dias 14, 20 e 27/10 Sextas e quintas, às 18h30.

Serviço:

“Pitadas de Sabores e Alimentos do Brasil – Homenagem a Câmara Cascudo”

SESC Carmo – Rua do Carmo, 147 – Metrô Sé
Quando: Entre 14 de outubro e 1º de dezembro de 2011

Os ingressos custam de R$ 5,00 a R$ 20,00, incluem a degustação e começam a ser vendidos no dia 01/10, com 200 lugares disponíveis.

Fone: 3111-7000

www.sescsp.org.br

fotos de divulgação

 

 

 

Alessander Guerra

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*