>A História da Pizza e a Pizza por metro

>

Pizza2 thumb%5B1%5D - >A História da Pizza e a Pizza por metro

Dia 10 de julho se comemora o Dia da Pizza e abaixo você pode ler um pouco sobre a história desse que é o prato mais famoso do mundo.

Dia desses fui no aniversário de uma grande amiga, a Joice, que comemorou seus aninhos –não vou dizer quantos…- na Bendita Maria que fica na Mooca. E lá, meus caros e minhas caras a redonda é retangular e pedida por metro.

A massa é bem fina e crocante (vou dizer aqui que minha preferência e pelas pizzas de massa de média a grossa e crocante), a cobertura é abundante e ela vem fatiada em quadrados. Eu gostei e ainda me diverti muito, porque na casa da Bendita Maria o passado se faz presente e as roupas ainda estão penduradas no varal.

Pizza6 thumb%5B2%5D - >A História da Pizza e a Pizza por metro 

Pizza5 thumb%5B3%5D - >A História da Pizza e a Pizza por metro

HISTÓRIA DA PIZZA

Pizza thumb%5B1%5D - >A História da Pizza e a Pizza por metro

A pizza é uma das receitas mais antigas de que se tem notícia. Segundo alguns estudiosos do assunto, ela surgiu antes da Era Cristã. Nos tempos de César, os nobres de Roma já comiam o pão de Abrahão (mistura de farinha, água e sal assada em forno forte), acrescido de alho e ervas. Uma iguaria que era chamada de piscea.

A palavra piscea, do latim arcaico, também aparece em documento medieval (ano 1000) e denominava uma massa assada, talvez coberta de peixinhos. Nos tempos primitivos uma pedra quente teria servido para assar a pasta que o homem aprendera a fazer com grãos de trigo triturados e molhados, cobrindo-a com qualquer ingrediente comestível.

Mais tarde a pizza era assada numa fôrma grande no forno do padeiro e cortada em fatias , com um recheio simples de cogumelo e anchovas. Ambulantes as vendiam nas ruas, tirando-as de altos recipientes de cobre que equilibravam na cabeça. Pessoas do povo as comiam no café-da-manhã, almoço e jantar.

À medida que se tornou mais popular, erguiam-se barracas onde era vendida a massa com o formato que o cliente pedia. Vários recheios foram inventados e o tomate passou a ser utilizado sobre a massa, antes do recheio.

O tomate chegou a Europa pelas mãos de Cristóvão Colombo, que trouxe da América algumas mudas do fruto. O sucesso foi tão grande que o pomodoro é hoje o principal ingrediente da pizza, depois da massa; além de ser amplamente utilizado na culinária italiana.

O hábito crescente contribuiu para a abertura da "Pizzeria", um local a céu aberto onde as pessoas se reuniam para comer, beber e conversar. Que mais tarde deu origem a Pizzaria dos tempos atuais.

Mas o grande impulso a difusão da pizza foi dado por uma rainha. No verão de 1889, os soberanos: rei Humberto I e rainha Margherita de Sabóia viajaram até Nápoles hospedando-se no Palácio Capodimonte. A rainha estava curiosa por conhecer as famosas pizzas napolitanas tão elogiadas por poetas e artistas. Não podendo ir, por restrições da nobreza, até a mais famosa pizzeria da época "Pietro Il Pizzaiolo", convocou o proprietário Don Rafaelle Esposito para fazê-las no palácio.

Pensando numa homenagem com as cores da bandeira italiana (branco, vermelho e verde), Don Rafaelle inventou uma pizza que levava o molho de tomate e era recoberta de mussarela, tomate e manjericão. A rainha gostou tanto, que ele teve a idéia de batizar aquela pizza com o nome da rainha – Margherita. A partir daí essa receita virou sucesso em toda a Nápoles e pelo mundo afora. Don Rafaelle Esposito foi registrado como o primeiro pizzaiolo da história.

Alessander Guerra

6 Comentários

  1. >Alessander passei para conhecer seu blog ele é not°10, show, espetacular desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
    Um grande abraço e tudo de bom
    Ass:Rodrigo Rocha

  2. >Rodrigo muito obrigado. Te retribuo todos os desejos. É muito bom ter gente do bem sempre por aqui.
    abraço

  3. >A pizza a metro e atribuida a Gigino Dell'Amura falecido em 1998, morador de Vico Equense na Costa Sorrentina proximo a Capri
    Abracos,
    Edison Rodrigues

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*