Festival de Quitandas Mineiras em Congonhas

FestivaldaQuitandabarraca bx thumb1 - Festival de Quitandas Mineiras em Congonhas

No próximo final de semana (15 e 16 de maio) a cidade mineira de Congonhas (75 km de BH) realizará seu décimo Festival de Quitandas Mineiras. Novas receitas de broas, biscoitos, bolos, pães e doces povoarão os 45 estandes com comidas típicas da festa. E, como quitandas em Minas são assunto sério, a briga pelo melhor quitute é boa e tem direito a diploma e premiação de destaque.

Além de Congonhas, participam quitandeiras vindas de cidades do Circuito do Ouro e região Central de Minas Gerais, como: Belo Vale, Catas Altas, Conselheiro Lafaiete, Itaverava, Itabirito, Sabará, Ouro Branco, Ouro Preto, Rio Acima e São Gonçalo do Rio Abaixo.

O festival acontece no espaço conhecido como Romaria, ao lado do Santuário de Bom Jesus de Matosinhos. O cenário ganhou característica bem rural com fogão a lenha, paiol, celas, fubá, feijão, arroz com casca e cercadinho com criação de pato e galinha.

Uma década de Quitandas

Para comemorar a data será montado um estande com todas as quitandas premiadas durante esses 10 anos. Em outra barraca o Cubu – uma espécie de broa com fubá de moinho d’água enrolada em folha de bananeira, será preparado na hora e servido gratuitamente aos visitantes. A garapa (caldo de cana) também é gratuita e promete correr solta.

Programação – No dia 15, às 19 horas, acontecerá o lançamento do caderno Festival da Quitanda de Congonhas, com fotos e receitas premiadas no festival. Às 21 horas, é a vez da noite de caldos e violas, com shows de Dominguinhos e da dupla sertaneja Kadu e Léo.

No domingo, dia 16, é realizado, de 9 às 19 horas, o Festival da Quitanda com os quitutes concorrentes, cachaça e pastel de angu. Às 10 horas começa o Trem de História –contação de histórias que falam de culinária.

Em seguida começam os shows regionais. Um dos grupos é o de catira do município de Guarani do Oeste (interior de SP), premiado no Festival de Catira de Uberaba. Catira é uma espécie de sapateado executado com “bate-pé” ao som de palmas e violas. Os shows ficarão por conta do grupo Violeiros de Queluz e o Viva Viola, com Chico Lobo.

Ai, como eu queria estar lá!

Infos nosite da Prefeitura de Congonhas

foto de divulgação

 

Alessander Guerra

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*