Massas recheadas com carnes diferentes

 

Pratos com carne de caça 788x1024 - Massas recheadas com carnes diferentes

A Cerrado Carnes Naturaisem parceria com oPastifício Primo trazem ao mercado gourmet uma linha de massas recheadas com carnes diferentes, as chamadas carnes de “caça”. O lançamento aconteceu no restaurante Mangiare com pratos apresentados pelo restaurateur Benny Goldenberg e a chef Talitha Barros.

As receitas de inspiração italiana foram servidas numa degustação que eu participei: Capelletti de Faisão no próprio brodo, Agnolotti de Galinha d’Angola com velouté da ave e avelãs, Sacotinis de Javali  em pomodoro e  basílico trufado e Raviolis de Queixada com zabaglione salgado. Todos esses pratos -que estavam muito bons, meu destaque para o Agnolotti de Galinha d’Angola com velouté da ave e avelãs- serão servidos a R$45,00 cada ou R$55,00 em Menu Degustação até dia 12 de agosto (domingo).

As massas estão à venda no Pastifício Primo e no empório do  restaurante Mangiare. A proposta é que, em breve, cheguem aos principais pontos de venda voltados ao mercado gourmet. Todas elas virão com instrução de cozimento na embalagem e também sugestão de molho para acompanhar. Uma boa oportunidade para uma ocasião especial.

 Agora você me pergunta: Porque você colocou aquele parênteses na palavra caça, Alessander?

Na verdade essas carnes só são de caça no título, porque hoje a atividade é sustentável. 

Estas espécies são criadas em grandes áreas verdes (fazendas nos Estados de Goiás, São Paulo e Paraná), com alimentação à base de frutas e livres de promotores de crescimento. Atualmente a Cerrado Carnes Naturais oferece carnes de espécies silvestres da fauna brasileira como cateto, queixada, capivara e paca; espécies européias nobres como faisão, javali e galinha d’angola. No comando da empresa está Gonzalo Barquero, formado e pós graduado em Ciências Animais pela Universidade de Illinois (EUA), que já atua na preservação dessas espécies há mais de 10 anos e divulga as possibilidades de consumo desse tipo de carne.

Alessander Guerra

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*