O Bolinho doce de arroz da Dona Eulália de Cuiabá

Dona Eulália - O Bolinho doce de arroz da Dona Eulália de Cuiabá

Pra mim, uma das coisas mais emocionantes, que me motivam a escrever sobre gastronomia, é poder contar histórias de vida como essa! Com vocês: O Bolinho doce de arroz da Dona Eulália de Cuiabá.

Tudo começou há mais ou menos 50 anos, quando dona Eulália da Silva Soares (hoje com 80 anos) pediu um forno à lenha ao seu marido, Sr. Eurico Soares, para poder produzir e vender quitutes pra fora, a fim de aumentar a renda da família. Foi a partir dessa época que os moradores de Cuiabá (capital do Mato Grosso), conheceram o bolo doce de arroz da Dona Eulália. De lá prá cá esse bolinho deu o que falar e fez a fama da quituteira ultrapassar todas as fronteiras.

Hoje o empreendimento é familiar e seus filhos e netos também ajudam no negócio. São 14 pessoas trabalhando. Mas, religiosamente, às 5h30 da manhã, Dona Eulália continua abrindo a porta do seu estabelecimento (que funciona às Terças, Quintas, Sábados e Domingos). Nos domingos, dia de maior movimento, ela chega a vender 2 mil bolinhos!

Dona Eulália, generosa, deu a receita do seu famoso Bolinho Doce de Arroz, mas com certeza ele terá um sabor diferente, muito melhor, sabor de história, para quem for a Cuiabá e comer direto da fonte.

Clique para acessar oFacebook da Dona Eulália e Família

Endereço:  Rua Prof. João Félix, 470,  Bairro Lixeira – Cuiabá (Mato Grosso)

Terça feira – 5h30 as 10h
Quinta feira – 5h30 as 10h
Sábado – Domingo – 5h30 as 11h30

 

Bolo Doce de arroz da dona Eulália

A receita Dona Eulália até passa, mas já adianta que tem alguns segredos como socar o arroz no pilão e assar o bolo no forno à lenha.

Rendimento: 40 bolinhos
Ingredientes
1 kg de arroz agulhinha
600g de mandioca
550g de açúcar
1 xícara (chá) de manteiga derretida
1 pacote de coco seco ralado (100g)
1 colher de fermento
1 pitada de sal
Canela e erva-doce a gosto
1 litro de leite (ou água, se preferir)
Manteiga ou óleo para untar

 

Preparo
Deixe o arroz de molho de um dia para o outro. Lave bem, escorra e soque no pilão. Peneire até virar uma farinha e reserve.
Rale a mandioca e faça um mingau com o leite já quente em fogo médio. Mexa bem, sem parar. Acrescente o açúcar, misture e desligue o fogo.
Coloque a farinha de arroz, mexa e deixe a massa descansar de um dia para o outro para fermentar.
Adicione os demais ingredientes, misture tudo e asse em fôrma de bolo ou forminhas de empada untadas com manteiga ou óleo.

 

 

 

 

 

Alessander Guerra

5 Comentários

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*