Pastéis de Belém receita

pastel de nata 1 - Pastéis de Belém receita

Essa receita de pastel de nata, os famosos pastéis de Belém de Portugal, veio exatamente da terrinha e por aqueles meios que só a internet é capaz de realizar. A conexão de pessoas no mundo todo.

Foi assim: Postei no facebook uma foto do Bobó de Camarão da Katia Barbosa (Aconchego Carioca), que seria servido na Copa Gastronômica.

Aí a Marília Fernandes me escreveu no facebook:”Meus Deuses , mostrar isso para uma baiana que mora em Lisboa! Morri …”

E eu escrevi pra ela: “Mas Lisboa é também uma cidade deliciosa! Quer me fazer inveja? Vá até a Pastelaria de Belém e tire uma foto daquelas delícias pra me enviar. Babarei na tela! Rs”.

E ela retornou: “Vou com prazer ! e tenho uma receita bem melhor que a de lá , acho que já industrializou um bocadinho ! Se quiser te mando”.

Claro que eu respondi rapidamente: “Simmmmmmm” e cá está ela pra todos nós aproveitarmos.

Obrigado Marília!

 

Pastéis de Nata

rende 12 pastéis

Ingredientes

1 rolo (300 g) de massa folhada industrializada

250 ml de creme de leite fresco

100 g de açúcar refinado

6 gemas

1 colher de chá de amido de milho

Açúcar com canela para polvilhar

600920 3884203636928 787187902 n - Pastéis de Belém receita

Massa
1. Desenrolar a massa e cortá-la ao meio no sentido comprido

2. Enrolar uma das metades como um rocambole.

3. Corte o rolo de rocambole em pedaços de 1 cm de espessura, coloque na forminha e abra a massa com os dedos (como se fosse um cone) até que a forminha fique toda forrada por igual.

4. Levar à geladeira para descansar.

 

Creme
Passe os ovos na peneira
1. Misturar todos os ingredientes
2. Levar a mistura ao fogo brando até engrossar. Assim que iniciar a fervura, retire do fogo.
3. Esperar esfriar.
4. Tire a massa da geladeira. Cubra com o creme. Colocar pouco recheio para evitar que vaze!!!!)
5. Levar ao forno pré-aquecido (250 C à 300 C) até firmar e dourar.
6. Retirar das forminhas e no momento de servir polvilhar açúcar e canela

 

Dicas

Gosto de aquecer bastante o forno para a massa ficar crocante .

A receita original não leva amido de milho , eu uso para ficar mais firme .

Aqui em Portugal poucos lugares fazem essa receita pois fica muito mais cara !

Mas essa era feita pelos monges e acho muiiiiiiiito boa !

O pastel de Belém feito pelas pastelarias aqui usam farinha de trigo , eu acho o sabor do amido de milho mais neutro e mais leve .

Se quiser mais alguma coisa disponha , dizem que sou boa doceira ! Rsssss

Estou sempre em sua página do face , gosto do seu trabalho !!!

Beijo

Marília

Alessander Guerra

19 Comentários

    • Conheço os de Lisboa. Deliciosos. Acho que eles fazem a massa folhada, nâo ? Minhas primas portuguesas fazem-na bem. Gosto de experimentar receitas. E vou usar massa folhada pronta. Minha prima me explicou como fazer, mas não me atrevo.Obrigada. Neide Guimarães

  1. Estou na dúvida quanto a massa pois na foto parece que foi apertando com o dedo para completar as bordas até porque se deixar a massa assim ela vai inchar muito. poderia tirar essa dúvida? obrigada

    • Gleici é assim: circunda toda a forminha com uma tira da metade da massa que não foi enrolada, apertando contra as laterais da forminha e o fundo vc forra com a fatia da massa enrolada em rocambole.

  2. Obrigada pela atenção , carinho e confiança em postar minha receita , estaremos conectados Alessander .
    Beijo e muito sucesso em sua carreira .

    Marília

  3. Olá, comi esses pastéis em Portugal e adorei, vou tenat fazer mas tenho 2 dúvidas:

    1 – devo grudar essa massa que apertei nas laterais com a massa folhada que coloquei ao fundo?

    2 – Quanto tempo leva esse descanso na geladeira!!

    Grata!!

    • Sonia, por favor, veja a resposta no que escrevemos para a Gleice.

      O descanso, por ser até esfriar o creme.

  4. Bom dia Alessander

    As pessoas estão tendo dificuldades em abrir a massa e me pedindo ajuda , então vou simplificar !
    Corte o rolo em pedaços com 1 cm de espessura , abra a massa com os dedos na forma ate ficar toda forrada por igual , como forma de empadas .Gele ate o creme esfriar .
    Acho que assim ficou melhor de entender .
    Obrigada e desculpa o transtorno .
    Marília

  5. Quando estive em Portugal adquiri um livro intitulado “Livro de ouro dos doces portugueses” e a receita apresentada no livro para o recheio acrescentava ainda casca de laranja e canela em pau. Eu achei interessante a casca de laranja antes eu usava a de limão mas com essa achei o gosto mais próximo ao original. Um abraço e parabéns pelo blog acompanho diariamente pelo facebook.

  6. A Marília disse para colocar o rocambolinho e ir apertando com os dedos para que cubra as laterais. Bom vou fazer dos dos jeitos para ver porque não fica muito grossa a massa com esse rocambole no fundo? a massa incha né?

  7. A receita e simplesmente maravilhosa. Todos aqui em casa adoraram. Simples e rápida de preparar. Parabéns a Marília por compartilhar.

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*