Receitas simples e diferentes

chef%20Paulinho%20Martins thumb%5B2%5D - Receitas simples e diferentesEsse título do post é quase uma filosofia de ser desse blog. Não há nada que me agrade mais do que preparar receitas simples e diferentes, transformando-as com toques de criatividade. Detalhe importante: o chef mora há 7 anos em Ihéus (BA). Porque esse detalhe é importante? Porque precisamos trocar ideias nesse imenso Brasil.

Enfim, tudo para dizer que gostei muito da aula que o chef Paulinho Martins da Panela Brasil Consultoria (aliás foi um prazer enorme te conhecer chef) deu sobre carnes de caça 2.0, recentemente no Madame Aubergine. Gonzalo Barquero da Cerrado Carnes abriu com uma palestra falando sobre a nova carne de “caça” no Brasil – daí o título da aula “Carnes de caça 2.0”. Carnes que só são de caça no título, porque hoje essa atividade é sustentável.  Os animais tem seus pequenos criadores que seguem regras para obterem certificação do IBAMA.

Mas, vou falar sobre as carnes de caça em outro post. Nesse destacarei as surpresas que o chef me reservou.

 

3 receitas e 3 surpresas

Antes que haja confusão, agora eu não vou publicar a receita completa, dividirei em posts senão isso aqui vai virar uma novela. Vou apenas mostrar as ideias e sei que com a criatividade de todos que passam por aqui, isso pode ir bem longe.

  • A Salada que virou acompanhamento para a Costela de Capivara

– juntando agrião, beterraba, coco seco (pedacinhos) e castanha do Pará (triturada de leve), o chef fez uma salada coberta com um molho (coulis) que levava beterraba, pimenta dedo de moça, leite e água de coco.  E essa salada simples ficou com muitos toques: amargor, terroso, crocante, doce, picante.

  • O purê de mandioquinha que virou acompanhamento da Queixada confit ao molho de vinho tinhto e especiarias

– o toque nesse purê de mandioquinha feito com leite, manteiga e a própria mandioquinha foi nada mais nada menos do que: baunilha. O chef cozinhou a fava junto e depois abriu ao meio e raspou aquela maravilha de pontinhos de baunilha que existem dentro da fava e misturou no purê. Deu para percerber o acréscimo de sabor, né? E o aroma!!!!!!!!!!

  • Se eu fosse fazer um título de post para essa sobremesa seria: “O dia em que comi um charuto”

– o Paulinho disse: a sobremesa é simples um figo cozido em vinho e suco de uva acompanhado de um sorvete de iogurte. Até aí tudo ok, mas ele continuou: por cima vai salpicado um charuto batido. Hã? É minha gente você compra um dos bons charutos baianos, tira a capa, pega o fumo e bate no liquidificador. Eu provei na hora, tem um toque picante incrível. É uma especiaria ótima para ter em sua cozinha.

É isso! Simples assim! Nada de pipeta, bureta, placa de petri, … só panelas!!!!!!!

foto: Alessander Guerra

Alessander Guerra

2 Comentários

  1. >Chefe Paulinho Martins
    Para mim…Love!!!
    Parabéns pela sua capacidade de desenvolver tão bem a profissão
    que vc escolheu.
    Muito orgullhosa de você!!!
    Com carinho…Katty

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*