>Vinhos de Bordeaux

>

chateau2 - >Vinhos de Bordeaux
Já falei que Cuecas também é cultura, agora digo que Cuecas também é oportunidade.

O Coquelux – é um clube online que oferece produtos selecionados (roupas, vinhos, chocolates etc) de grandes marcas a preços especiais. Para ser sócio é preciso convite. Descolei um. Quem se interessar é só acessar esse link.

E logo de cara temos de hoje até segunda-feira (13/4 às 23h59), a oferta de vinhos de Bordeaux, que chegam ao Brasil pelas mãos da importadora World Wine.

Alguns exemplares (informações fornecidas pelo Coquelux):

Château Thieuley – Bordeaux – 2005 (R$57,00)

Chat%C3%AAau+Thieuley - >Vinhos de BordeauxChâteau Thieuley é uma propriedade 100% familiar, adquirida em 1950 por André Courselle que formou um incrível vinhedo. Em 1972, seu filho Francis, um jovem engenheiro e professor de enologia assume a gerência do Château e em 30 anos aumenta incrivelmente o seu tamanho de 4 para 80 hectares de vinhedos distribuídos em três propriedades: Château Thieuley, Clos St. Anne e Château St. Genes. As duas filhas de Francis Courselle, Marie e Sylvie herdaram a paixão da família e hoje comandam os negócios e o destino de Thieuley.

Apelação: Appelation Bordeaux Controlée. Origem: Entre-deux-Mers – Bordeaux – França. Cepage: Merlot 70%, Cabernet Sauvignon 15% e Cabernet Franc 15%. Safra: 2005. Excepcional, de acordo com a Fine Wine Magazine. Cor: Rubi escuro e intenso, com reflexos negros. Aroma: Elegante, marcado por notas de frutas vermelhas maduras, com nuances de especiarias e couro e leve toque de café. Sabor: Ataque intenso, potente e com bom corpo acompanhado por taninos marcantes e em evolução. O final de boca é persistente e marcado por notas de torrefação.

Château Hostens-Picant – Sainte-Foy – 2004 (R$ 84,00)
Hostens+Picant - >Vinhos de BordeauxEssa propriedade de 42 hectares de vinhedos está situada na apelação Sainte-Foy Bordeaux a 24km a leste de Saint-Émilion. Antes de ser adquirida em 1986 pelos atuais proprietários, Nadine e Yves Picant, pertenceu a uma mesma família durante 90 anos e levava o nome de Château de Granges. Entretanto, seus vinhedos estiveram empenhados a uma cooperativa de 1946 a 1989. Depois da aquisição em 1986, os novos donos fizeram durante três anos diferentes experimentos de vinificação para finalmente decidir construir uma marca para a nova vinícola e começar a produzir seu próprio vinho em 1990. A vinícola é totalmente equipada com tanques de inox com controle de temperatura e com equipamentos de microoxigenação, além de possuir uma cave com 700 barricas.

Origem: Sainte-Foy Bordeaux – Bordeaux – França. Tipo: Tinto. Uva: Merlot 70%, Cabernet Franc 20% e Cabernet Sauvignon 10%. Cor: Vermelho rubi brilhante. Aroma: frutas vermelhas maduras como morangos e framboesas adornados por notas de especiarias e tostados adquiridos pela barrica, bem como toque de cappuccino. Sabor: Na boca é intenso e encorpado, ótimo equilíbrio e frescor com taninos maduros e sabores que remetem às sensações olfativas. Final persistente. Harmonização: Acompanha carnes vermelhas grelhadas e assadas, pato com molho intenso e cordeiro assado.

Amiral de Beychevelle 2004 (R$ 135,00)

Amiral - >Vinhos de BordeauxOrigem: Saint-Julien – Médoc – Bordeaux – França. Tipo: Tinto. Uva: Cabernet Sauvignon 62%, Merlot 31%, Cabernet Franc 5% e Petit Verdot 2%. Cor: Rubi bastante vívido com leves nuances púrpuras. Aroma: Intenso e concentrado, abre com frutas vermelhas bem maduras que migram a um toque de geléia, passando a uma nota de especiarias doces. Sabor: Bastante suave e elegante, recordando os aromas acompanhados de taninos aveludados com ótima persistência em boca.

Elaboração: Colheita manual. O vinho é fermentado em tanques de aço e também em tanques de cimento revestidos com epoxy a uma temperatura controlada de 30°C, permanecendo nestes recipientes por 20 a 25 dias. Procede-se então uma assemblage/seleção entre o Grand Vin e o segundo vinho (Amiral). O amadurecimento é feito em barricas de carvalho de 1 ano de uso (85%), anteriormente utilizadas para Château Beychevelle e barricas novas (15%) por 18 meses. O engarrafamento é feito sem filtragem. Harmonização: Carnes de caça com molhos suaves, carnes bovinas ensopadas e queijos de média maturação.

Magnum Château Le Puy – Côtes de Francs – 2004 (R$ 263,20)

Chat%C3%AAau+te+Puy - >Vinhos de BordeauxA família Amoreau vem produzindo vinhos no Château le Puy desde 1610. Jean Pierre Amoreau mantem a tradição de gerações em utilizar o método biodinâmico de produção, que reflete as técnicas tradicionais usadas por seus antepassados – sem fertilizantes sintéticos, herbicidas ou pesticidas – para obter a mais pura expressão do terroir. São 25 hectares de vinhedos com mais de 50 anos de idade, ao lado de Saint-Émilion, em Cotes de Francs, com uma produção por hectare digna de Grands Crus.

Origem: Côtes de Francs – Bordeaux – França. Tipo: Tinto. Uva: Merlot 85%, Cabernet Sauvignon 14%, Carmenère 1%. Cor: Rubi médio com reflexos grená. Aroma: Frutado, em especial frutas vermelhas maduras como cassis e groselha, amêndoas e cogumelos. Sabor: Complexo e marcante. Apresentando um ótimoequilíbrio entre a fruta e a madeira. Elaboração: O Château Le Puy utiliza o método de cultura biológica bio-dinâmica, ou seja, sem a utilização de produtos químicos, herbicidas, inseticidas, etc. A colheita é manual com alta seleção dos cachos. É feito o desengaçe e a prensagem dos bagos e inicia-se o processo de fermentação que é feita sob temperatura controlada por 2 a 4 semanas em tanques de aço. O amadurecimento é feito 60% do tempo em barris e 40% do tempo em barricas que tenham de 3 a 15 anos de idade. Harmonização: Costeleta de cordeiro, carnes grelhadas com molhos médios e caças de pêlo como javali.

Alessander Guerra

5 Comentários

  1. >Boas sugestões, Alexander. Muitos vinhos Bordeaux tem uma marca fantasia que a vinicola usa com exclusividade. Apenas uma informação pra complementar o post.
    Abraços

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*