Como trinchar frango

Como tinha prometido quando falei do livro Facas e Cortes, aqui está um exemplo ilustrado extraído do próprio. Uma pequena amostra do quanto ele pode ser útil. Vamos falar de Como trinchar frango!

“Há duas maneiras de trinchar aves domésticas: com uma faca trinchante tradicional, que consiste em fatiar o peito em tiras finas, principalmente no caso das aves grandes como o peru; e outra é dividir a ave em peças com uma faca de cozinha. 1 thumb - Como trinchar frango1 Disponha o frango sobre a tábua com o peito para cima. Firme-o com o garfo trinchante; com a faca trinchante corte a pela entre a perna e o peito. Em seguida, traga a faca para baixo e corte rente ao peito.

2 thumb - Como trinchar frango2 Levante a coxa e puxe-a para trás para soltar o osso do corpo. Isso permite remover em uma única fatia a carne assada das fendas da espinha dorsal. Repita com a outra perna.

3 thumb - Como trinchar frango 3 Firme a ave com o garfo e a faca. Mantenha a faca o mais rente possível à coluna e fatie de cima para baixo no sentido longitudinal de um dos lados do osso para soltar o peito. Repita do outro lado.

4 thumb - Como trinchar frango4 Agora temos 2 pernas e 2 peitos. Para servir porções iguais tanto de carne branca quanto de carne escura, divida essas partes na metade. Corte os peitos ao meio em uma diagonal discreta e reserve.

5 thumb - Como trinchar frango5 Corte cada perna na junta para separar a coxa da sobrecoxa. Disponha toda a carne trinchada com o recheio em um prato e sirva.

Final thumb%5B1%5D - Como trinchar frangoao Trinchar de forma hábil, haverá pouco disperdício, pois pouquíssima carne restará nos ossos ou na carcaça.

instrumentos da profissão: o garfo trinchante possui uma espiga longa que termina em dentes curtos e curvos; quando segurados ao contrário, eles firmam a carne sem danificá-la. Para servir, use um garfo no formato de diapasão, com dois dentes longos e retos e haste curta, que é ótimo para espetar e picar.”

 

 

 

 

obs: essas fotos foram tiradas das páginas 174 e 175 do livro Facas e Cortes da Publifolha

Alessander Guerra

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*