>Panqueca do Clube das Vovós

>

Clube das Vovs thumb2 - >Panqueca do Clube das Vovós

Hoje, no blog já falei sobre a história da Páscoa Judaica (Pessach) e dei receita da Sopa Matze Ball. Também fiz post sobre a simbologia dos alimentos do Pessach com receita do Cumishbrot. Agora, Débora Sór, do Clube das Vovós, entidade de apoio à terceira idade da Congregação Israelita Paulista (CIP), destaca a Chremslach. “É uma deliciosa panqueca de Pessach, muito fácil de preparar” afirma.

Chremslach

Ingredientes:
4 ovos
1 e 1/4 xícara (chá) de água (conhaque, a gosto)
1 pitada de sal
4 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de canela
150 g de farinha de Matzá
8 colheres (sopa) de amêndoas, picadas
8 colheres (sopa) de uva-passa
Óleo
 
Modo de preparo:
1. Coloque em uma tigela os ovos, a água, a canela, o conhaque, o sal e o açúcar. Bata bem (se quiser, use uma batedeira).
 
2. Junte a farinha de matzá e continue batendo até começar a engrossar. Se estiver muito grosso, coloque 1 colher (sopa) de água.
 
3. Retire da batedeira, junte as amêndoas e as uvas-passa. Misture bem com uma colher de pau.
 
4. Leve uma frigideira antiaderente (10 cm de diâmetro) ao fogo médio. Coloque 1 colher (sopa) de óleo para esquentar.
 
5. Quando o óleo estiver quente, baixe o fogo e retire o excesso com um pedaço de papel toalha.

6. Coloque uma concha (cheia) de massa na frigideira, levante e faça um movimento circular para que todo o fundo seja coberto. A panqueca deve ficar espessa, não fina como crepe.
 
7. Levante a ponta da panqueca com uma espátula. Deixe dourar. Transfira a panqueca para um prato.
 
8. Repita a operação até acabar a massa. Sirva quente.
 
Sirva com:
Mel faz um perfeito casamento com essas panquecas.

 

Curiosidade

“Ao se preparar para a fuga do Egito, o povo hebreu não teve tempo de esperar seu pão fermentar. Durante os oito dias de nossa festa, então, deixamos de comer alimentos fermentados como forma de lembrarmos o que nossos antepassados viveram. Esse pão ázimo, chamado por nós de matzá, é o grande símbolo dessa celebração. Representa a servidão do povo e a conquista da liberdade”, explica o rabino Ruben Sternschein, da Congregação Israelita Paulista (CIP).

Alessander Guerra

3 Comentários

  1. >É sempre muito interessante tomar conhecimento com receitas de outras culturas. Devem ficar muito boas. o pior mesmo será arranjar esse tipo de farinha. Será que resultará com farinha normal? Pode saber se ficarão bem com a farinha de trigo normal, daquela superfina que é mesmo a que mais uso?Agradeço

  2. >A farinha de matzá pode ser encontrada em estabelecimentos que vendem produtos judaicos. Ela é usada por sua simbologia na celebração.

    Caso, não a encontre pode substituir pela sua farinha sem problemas.

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*