Parador Hampel

Em primeiro lugar, antes de contar pra vocês sobre minha apaixonante visita ao Parador Hampel (São Francisco de Paula – RS) queria começar essa matéria com uma reflexão.

A vida é feita de caminhos que não andam em linha reta!

Parador Hampel placas - Parador HampelAntes de mais nada…

Porém, nesse tabuleiro emaranhado que permite todos os movimentos, inclusive, voltar várias casas; muitas vezes, o ponto de partida, curiosamente, pode abrigar a vitória da chegada.

Alguns chamam de destino, outros de rota traçada; verdade é que muitos partem de suas origens, esperando voltar melhores ou maiores.

Uma jornada de aprendizado, conhecimento, medo, transformação, tudo junto e igualmente misturado a angústias e alegrias.

Duro é não saber o que será na hora de partir. Emocionante é olhar pra trás e concluir que aconteceu!

Parador Hampel Cafe - Parador Hampel

…a fim de que aproveite melhor essa jornada, sugiro um café!

Partidas

Marcos Livi é um empreendedor que conheço há mais de década, virou amigo, desses que cruzam e continuam, logo depois, acompanhando o caminho da gente.

Admiro muito, porque ele tem o dom de fazer diferente.

Com seu Veríssimo trouxe a São Paulo, os textos e as paixões do escritor gaúcho Luiz Fernando Veríssimo.

Enfim, até a bandeira do Internacional colocou no estabelecimento gastronômico.

Definitivamente, muito amor envolvido para um gremista trabalhar por lá todos os dias.

No Quintana, bar e restaurante em homenagem ao grande poeta Mário Quintana, outro gaúcho célebre.

Trouxe então poesia linda nas paredes, transformou a escada em lombadas de livros, espalhou frases em um ambiente despojado e único.

Para melhorar, apresentou aos paulistanos e tanta gente que chegou de fora e por aqui ficou, uma grande pesquisa da culinária do Sul do Brasil, contemplando, ao mesmo tempo, os 3 Estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Parador Hampel restaurante noite - Parador HampelJá que viajaremos para uma hospedagem fundada em 1899.

Pizza e Hambúrguer no caminho

Como somos apaixonados por pizza, lá foi então o Livi para a Itália; a fim de trazer, nada menos do que a autêntica pizza napolitana, com sua massa de fermentação longa juntamente com forno especial.

Nascia assim, a Napoli Centrale com selo de autenticidade da Associazione Verace Pizza Napoletana.

Hambúrguer virou coisa séria e dessa forma, quando parecia que aqui em São Paulo já haviam aberto todas as hamburguerias possíveis…

O Marcos veio com o C6 Burger, que mistura o defumado e o smash com algum toque especial como o kimchi (a acelga apimentada em conserva, típica coreana, que foi acrescida em um dos burgers) ou o pão grafite, feito com carvão ativado.

Enfim, até um arquivo (desses de ferro de escritório cheio de gavetas) virou defumador de brisket, por exemplo. Ensaio perfeito para outra criação sua o A Ferro e Fogo.

Chega então a vez do Distrito Urbano e do Brique, que nascem igualmente como estabelecimentos múltiplos.

Embora com arquiteturas diferentes oferecem estações, que começam a servir um pouco do que você encontra nas outras casas e algumas novidades, entre elas: padaria e empório.

Bem como, uma proposta inédita no Grupo BAH (responsável por todas as casas), o cardápio “A Vida é PANC” com receitas exclusivas de pratos onívoros e veganos feitos com plantas alimentícias não convencionais.

Parador Hampel area externa - Parador HampelBem como, sua área com mata nativa, lago e cachoeiras.

Chegadas

Mas espera aí Ale, porque você contou sobre todos esses empreendimentos antes de chegar no Parador Hampel que é o assunto dessa matéria?

Porque é exatamente como escrevi no início: A vida é feita de caminhos que não andam em linha reta e o ponto de partida, curiosamente, pode abrigar a vitória da chegada.

Formado em hotelaria na Escola Superior de Hotelaria Castelli (ESH), em Canela (RS), Marcos deixou São Francisco de Paula (RS), onde cresceu vendo sua mãe trabalhar na cozinha e no balcão do Xis da Dona Laura (nessa viagem eu tive o prazer de conhecer!) para percorrer um enredado caminho em São Paulo.

Enfim, como no tabuleiro da existência as peças sempre se movimentam, em 2016 encontrou seu projeto de vida.

E tal projeto audacioso estava lá, justamente no lugar onde partiu. Uma hospedaria datada de 1899, à venda para quem quisesse preservar ou não sua história.

História que se mistura e confunde com a de São Chico, alcunha carinhosa da cidade natal de Livi.

Passado, presente e futuro juntos! Ponto de partida, ponto de chegada!

Parador Hampel quadro antigo - Parador HampelTanto para preservar a memória, quanto para iniciar nova história.

Parador Hampel

A história do Parador Hampel tem início em 1899 quando uma casal de alemães, os Hampel, chegam a São Francisco de Paula (RS).

Igualmente atribui-se a eles, a introdução das primeiras mudas de hortênsias na Serra Gaúcha. A flor exótica tornou-se um símbolo da região.

O médico Dr. José Hampel construiu então um hotel que, segundo anunciado na época, ficava numa propriedade dotada de natureza exuberante e muito ar puro para relaxar.

Logo, pessoas de diferentes cidades do Rio Grande do Sul, fazem longas viagens em carretas de bois para experimentar a novidade.

Registros históricos informam que em 1924 a Pensão Hampel já era famosa como um excelente local de veraneio pela qualidade do ar e da água.

Entre as décadas de 40 e 50 um grupo de famílias influentes de Porto Alegre assumiu a administração com o objetivo de criar um condomínio de lazer.

Nessa época inauguraram o prédio em alvenaria que hoje abriga a maior parte das acomodações do Parador Hampel.

O tempo passou, muitas hospedagens novas foram construídas e o hotel, sem investimento, foi perdendo seu brilho.

Até que em 2016, Marcos Livi, fecha a compra da propriedade com o objetivo de tocar o negócio em família e recuperar o prestígio de outras eras.

Parador Hampel noite restaurante - Parador HampelDa mesma forma que a noite cai, as luzes baixam.

Acomodações

Desde que adquiriram a propriedade o casal, Marcos e Vera, trabalha bravamente não só na restauração dos prédios construídos, como também nas grandes áreas verdes com mata nativa, lago e cachoeiras.

E, da mesma forma, na modernização das instalações para adequá-las às novas exigências da hospitalidade, tanto de conforto quanto do ponto de vista da sustentabilidade.

O Parador Hampel possui área total de 21 hectares com mata virgem, araucárias, xaxins, samambaias e nascentes que desembocam em um belo lago e três cachoeiras, duas delas já com trilha de acesso.

Todos os espaços estão sendo monitorados por uma bióloga.

No retrofit (processo de melhoria de instalações antigas que busca atualizar o espaço, corrigir problemas e torná-lo mais seguro e confortável para os usuários), os 20 quartos passaram por reformas.

Todos ganharam cama box king size bem como, chuveiro aquecido, edredon de lã de carneiro, TV LCD com acesso a Netflix, secador, frigobar, wi-fi, aquecedor e atendimento 24 horas.

Assim também, a recepção, o amplo salão do restaurante e a cozinha foram restaurados, modernizados e posso dizer que ficaram muito aconchegantes para receber os clientes.

Parador Hampel fogao a lenha - Parador HampelO dia então recomeça, em torno do grande fogão à lenha.

Parador Hampel – Gastronomia

Como era de se esperar, afinal Livi tem vasta experiência com seus restaurantes em São Paulo, comida boa e farta é que não falta no Parador Hampel.

O restaurante funciona como coração da propriedade. Um imenso salão revitalizado, tal e qual sua origem mais que centenária, com ampla estrutura de madeira, tijolos à vista, móveis antigos e decoração aconchegante; acolhe os comensais .

A convidativa cozinha aberta (há outra fechada) permite a emoção trivial de buscar seu prato quente numa das bocas do amplo fogão à lenha.

Bem como, abriga pães e bolos dispostos numa grande mesa de madeira e, ainda, compotas, cereais e frutas abrigados em potes e cúpulas de vidro, aninhados nas prateleiras de um armário tipo farmácia.

Claro que a configuração acima serve ao café da manhã sem pressa, nos almoços há tantas outras travessas, panelas e pratos que disputarão o olhar de comensais ávidos por provar um pouco de tudo: saladas, petiscos, acompanhamentos, carnes, entre tantas opções.

Nos jantares, mais tranquilos, os pratos pedidos à la carte chegam direto da cozinha fechada, a luz cai, o clima fica mais intimista e os presentes só desejam ficar acomodados em suas mesas, entretidos pela conversa e goles de vinho.

Hora de pedir um Capeletti in Brodo, que alegra corações sem cerimônia; massa ou carne do cardápio, se ainda tiver fome; apreciar um bom vinho ou drink da carta e enfim, encerrar a noite com a imperdível Torta de Maçã.

Salivo agora desejando-a sem poder tê-la, para suprir o meu desejo.

Parador Hampel cafe da manha no lago - Parador HampelÉ provável que você se apaixone!

Café da manhã no lago ou nas cachoeiras

Antes de mais nada, como já escreveu Saramago “Se podes olhar vê. Se podes ver, repara” a foto que publiquei acima!

Enfim, por mais que eu tente descrever em palavras o quão especial é essa experiência de tomar o café da manhã no lago, nada como retratá-la em uma imagem bucólica.

Também pode ser servido nas cachoeiras. Apenas com reserva antecipada.

Confesso que me senti especial! Parece que o mundo parou um milésimo de segundo para me abraçar.

Há os que acham que luxo tem a ver com coisas caras. Eu penso que é viver momentos únicos.

Parador Hampel torta de maca - Parador HampelSem dúvida você não pode sair do Parador Hampel sem provar a torta de maçã!

Parador Hampel – Alemão no Hampel (sábado)

Voltando às origens dos fundadores do Parador Hampel, Marcos Livi fez extensa e cuidadosa pesquisa para resgatar pratos da culinária alemã.

E lá estava eu sentado à mesa, no almoço de um sábado qualquer, pronto para degustar o menu Alemão no Hampel, sem imaginar o que me esperava…

Companhias agradáveis, conversa boa, descontração e, de repente, uma enorme bandeja preta, conduzida com desenvoltura por uma atendente é postada diante de nós, carregada de acepipes.

Todos devidamente desembarcados sobre a nossa mesa.

Começava assim um banquete, que se revelaria completo 30 pratos depois.

Parador Hampel almoco alemao - Parador HampelPrimeiramente você vai receber esses acepipes para um passeio alemão.

Para despertar o paladar logo na chegada:

Queijo de porco

Pastrami

Linguiça Bock

Weisswurst branca

Salsicha Frankfurt

Picles da casa

Mix de Pães: pão escuro com mel, pão com especiarias, pão de fermentação natural.

Acompanhados de molhos: maionese de mostarda roxa; crem branco; chimia de pimenta; mostarda amarela e escura e molho de pimenta da casa.

Quer repetir? Pode! Mas vamos seguir em frente porque há muita coisa por vir.

Nova bandeja surge ao nosso lado, agora com as entradas.

Parador Hampel Alemao no Hampel 1 - Parador HampelEm seguida muitos petiscos!

Petiscos alemães tentadores, dignos de uma boa cerveja.

Croquete de linguiça Blumenau

Bombom de cordeiro

Bolinho de batata ralada

Tulipa de pato com chucrute roxo

Almôndega na cerveja

Salmão e pirarucu curados

Kartoffelsalat

Bucho

Salada de pato defumado

Beterraba defumada com mel, queijo e amêndoas

Carne de onça

“Gostariam de repetir alguma coisa?” disse a atendente.

Melhor seguir o baile, porque logo será a vez dos principais entrarem no salão.

Parador Hampel Alemao no Hampel 2 - Parador HampelEntão, os principais!

E lá vem eles!

Barriga suína com purê de maçã verde

Stinco suíno com Spätzle

Massa caseira

Schnitzel

Marreco com chucrute branco

Frango na cerveja com batatas assadas

Moela com cebola refogada.

Parador Hampel Alemao no Hampel 3 - Parador HampelLogo que estiver satisfeito dos salgados virão as sobremesas.

Vamos às sobremesas?

Preferimos dar uma pausa. Andar um pouco pela propriedade, deixar assentar a poeira…ops!… a comedeira.

Mas, voltamos! Somos fortes!

Vieram com o café que pedimos:

Apfelstrudel com nata gelada batida

Pavlova com frutas vermelhas

Sonho com doce de leite

Torta de maçã

Cuca

“Gostariam de repetir alguma coisa” disse outra vez nossa solícita atendente.

“Claro!”

Pedimos bis! Afinal, doces possuem compartimentos próprios nos nossos estômagos.

Parador Hampel A Ferro e Fogo 1 - Parador HampelCom toda a certeza Zé Maria é “o cara” do A Ferro e Fogo !

Parador Hampel – A Ferro e Fogo

Mais que gastronômico, o A Ferro e Fogo é um projeto cultural que tem muito a ver com o resgate da conexão do ser humano com o fogo, em especial na cultura gaúcha.

Aos domingos, a ampla cenografia de ferro é armada em estações prontas para receberem o fogo e, do mesmo modo, muitos ingredientes: frutas, verduras, legumes e carnes.

A vista é a do lago, num convite à contemplação, pausa e respiro. Hora de parar o tempo!

Parador Hampel A Ferro e Fogo 4 - Parador HampelVariedade de vegetais, igualmente compõe o cardápio desse encontro.

Aviso dos organizadores

Não é um churrasco!

Não é um almoço!

O que é então?

É uma grande celebração da qual fazem parte amigos, hóspedes, turistas, músicos, chefs de cozinha com propósitos semelhantes: viver e oferecer uma experiência única, ao ar livre, em contato com a natureza.

Então, é comum Marcos Livi receber chefs convidadas e convidados para juntos reverenciarem o fogo, extraindo, entre outras coisas, toques defumados e caramelizados dos alimentos, próprios desse tipo de cozimento.

Música e boa bebida animam a celebração, que só ficará completa se cada participante entender que é um momento para relaxar e comemorar essa conexão única.

Parador Hampel A Ferro e Fogo 6 - Parador HampelSeja como for finalize sua refeição com essas frutas assadas!

A recepção começa pela mesa de Boas-Vindas:

Choripan – linguiça artesanal, chimichurri, tomate, cebola e cheiro verde; servidos em uma pequena baguete feita pela equipe do Parador.

Bem como, caldinho de Putchero com cachaça de alambique.

Seguida pela Estação Saladas e Tostados, preparadas com ingredientes frescos e inusitados diretos da horta e da ilha de PANCs da casa!

Enfim, é hora de começar a degustação das carnes:

Costelão bovino e Leitão, assados lentamente na lenha por 8 horas, além de Cordeiro orgânico e Galeto al Primo Canto.

Assim também, dos acompanhamentos: Arroz de Carreteiro, Feijão, Moranga Caramelada, Batata Doce, Aipim e Polenta.

Para finalizar, sem pressa de ir embora, frutas assadas, compotas, churros, panqueca de doce de leite e torta de maçã.

Sobre como me senti acolhido

A hospitalidade é sobre a maciez da cama, o abraço da toalha, o relaxamento da ducha.

É sobre lugares para uma pausa, caminhos na natureza, mergulho, prática de esportes, leitura, contemplação e a arte de não fazer nada.

Aquele café da manhã farto, difícil de escolher; refeições demoradas; risos soltos; taças erguidas.

Mas hospitalidade é principalmente sobre pessoas.

Calor humano, gente gentil, sorriso nos lábios, o que eu posso te ajudar.

É sobre gente que ama o que faz e te faz entender o porquê!

Parador Hampel

Quer + informações? Então acesse o site

Parador Hampel cafe - Parador HampelEnfim, obrigado por me acompanhar nessa jornada!

Bem como Leia + dicas como essa na coluna Viagem Gourmet

Alessander Guerra

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*