Vai uma Cynara scolymus aí?

DSCN0034 - Vai uma Cynara scolymus aí?Tá vendo gente, Cuecas também é cultura! Agora todo mundo sabe que Cynara scolymus é a alcachofra. Por isso que aquela bebidinha amarga chama Cynar, sabe aquela que misturada com pinga faz o Rabo de Galo? Pois é, o Cynar usa alcachofra na composição, mas ao contrário da flor – que faz bem pro fígado – com certeza com pinga perde o efeito.

Bom, seguindo com o andor, a alcachofra como consumimos é uma flor imatura (ainda não floresceu – quando floresce dá umas flores lindas – aí já passou o tempo de comer) que pertence à família das Compostas (mesma das margaridas e girassóis). Tem diversas propriedades nutritivas (boas doses de vitaminas do complexo B e C, potássio, cálcio, fósforo, iodo, sódio, magnésio e ferro) e medicinais (tem ação diurética, estimula as funções do fígado e da vesícula, atua na redução do colesterol e ajuda os diabéticos na manutenção dos níveis de glicose). Hoje também é muito usada para emagrecimento. Tem pílula de alcachofra espalhada por tudo quanto é canto.

A16alcachofra2 - Vai uma Cynara scolymus aí?É nativa da região mediterrânea e chega a atingir por volta de 1 m de altura. Você pode comer as pétalas (brácteas para usar o nome correto – na verdade você vai destacar a pétala e puxar com os dentes a carne que tem na base) e o fundo (que é uma parte bem carnuda). Só que, como nem tudo são flores, antes do fundo existem espinhos a serem removidos (nada que uma passada com uma colher de sopa não resolva). Também dá para aproveitar o cabo, é só remover a parte fibrosa que o miolo vai ter um ótimo sabor (depois mostro aqui).

Estamos na época de colheita então a qualidade está boa e o preço, embora não seja barato, está melhor. São quatro as variedades mais encontradas no Brasil: Violeta de Proença, Roxa de São Roque, Verde Lion e Verde Grande da Bretanha.

Fato Relevante: Dizem as más línguas que a iguaria chegou a ser proibida para mulheres na França do século XVI, por causa de suas propriedades poderosamente afrodisíacas. Parece que a rainha Catarina de Médicis (de origem italiana) casada com o rei francês Henrique II era uma senhora bastante fogosa que gostava das alcachofras. Então, noves fora, acharam que a libido da distinta dama estava diretamente relacionada ao consumo da flor e o rei proibiu o consumo feminino. Depois disso ninguém mais sabe o que aconteceu pelas moitas reais.

Fonte principal de consulta: Jardim de Flores

 

 

Alessander Guerra

6 Comentários

  1. >Menino aqui bem perto, Castroville, CA eh a terra das alcachofras e tem um festival da mesma todo ano no mes de Maio.
    Bem, nao sangue azul mas gosto muito delas.
    bj

  2. >Alexsander, eu sou A doida por alcachofras.. espero tanto esta época do ano para poder comê-las..
    Já fiz vários posts sobre a querida alcachofra no meu blog, tamanha é minha paixão! rs

    Bjos, Glau

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA
Refresh

*