Frigobar speakeasy

FrigoBar 10 - Frigobar speakeasy

O Frigobar speakeasy vai muito além de um bar com bons drinks e ambiente bacana, é uma experiência! Lá você só entra com reserva e senha pessoal; na entrada, nada indica que existe por ali um bar; o segurança, que vai te atender, por uma fresta (tipo da caixa de correspondências), parecerá um tanto invocado; depois de checar suas referências, abrirá o portão e te conduzirá por um corredor escuro e escadas até uma passagem secreta (que eu não posso revelar). Mas nada me impede de mostrar pra vocês as fotos dos dois ambientes do Frigobar speakeasy, que comporta até 30 pessoas e funciona apenas às terças e quartas-feiras.

FrigoBar 01 - Frigobar speakeasyAmbientes do Frigobar speakeasy (fotógrafa Ananda Campello)

E porque toda essa aura de mistério em torno do Frigobar speakeasy ? Senta que lá vem história: Entre os anos 1920 e 1933, vigorou a Lei Seca nos Estados Unidos, por conta da proibição do consumo, fabricação, venda e transporte de qualquer bebida alcoólica. Paralelamente, minúsculos bares secretos, escondidos nos subterrâneos multiplicaram-se, e os bartenders tiveram de se virar com o pouco que chegava aos Speakeasies (lugares onde não se fazia alarde, para evitar as batidas da polícia ). Esses 13 anos de dificuldades, mudaram a história da coquetelaria mundial, a criatividade dos bartenders fez surgir clássicos eternizados na galeria dos drinks.

Frigobar Sylas Rocha foto Cuecas na Cozinha2 - Frigobar speakeasySylas Rocha,  alquimista em ação! (foto Alessander Guerra_Cuecas na Cozinha)

O Frigobar speakeasy pretende resgatar essa história. O trio de bartenders Pablo Moya, Diego Dillon e Sylas Rocha e o restaurateur Liu Fukushima; todos sócios do já conhecido NOH Bar, pesquisaram o conceito por mais de três anos, visitaram mais de 30 bares nos EUA e Europa, leram diversos livros, assistiram filmes, ouviram músicas da época e levaram mais de um ano desenvolvendo o cardápio de coquetéis; tudo para provocar essa experiência que eu comentei com vocês no início do texto.

O resultado é um cardápio com cinco seções, sendo quatro dedicadas exclusivamente aos coquetéis.

Frigobar West Side  Ananda Campello 001A - Frigobar speakeasyWest Side (fotógrafa Ananda Campello)

Frigobar Featured Collection : coleção de releituras, como: West Side (Vodka Grey Goose Le Citron, limão siciliano, hortelã e cardamomo), El Word (cachaças Leblon e Leblon Signature Merlet, Luxardo Maraschino, celery e limão siciliano) e Celery dry (Martini Dry, Celery Liquor, Absinto, limão).

Frigobar OldFashioned foto Cuecas na Cozinha - Frigobar speakeasyOld Fashioned tão simples quanto gostoso de beber. (foto Alessander Guerra_Cuecas na Cozinha)

Imbibe David Wondrich: o respeitado crítico de coquetéis da revista “Esquire” e autor do livro “Imbibe” é homenageado com uma seção de coquetéis presentes nesse seu livro referência da coquetelaria. Entre as sugestões:  Morning Glory Fizz (Whisky Dewar’s 12 anos, limão siciliano, clara de ovo e absinto), Brandy Crusta (Cognac Courvoisier V.S.O.P, Grand Marnier, limão siciliano e Peychaud’s Bitters),  Manhatan Formula #3 New Standard (Maker’s Mark Bourbon Whiskey, Antica Formula, Angostura, Luxardo Maraschino e absinto) e Old Fashioned ( Maker´s Mark Bourbon Whiskey, Angostura, água, açúcar ).

Frigobar 12 mile limits  Ananda Campello - Frigobar speakeasy12 Mile Limit – equilíbrio perfeito entre o rum, o bourbon e o brandy de Jerez com frescor da romã e do limão siciliano – o gelo em espiral é um capricho à parte. (fotógrafa Ananda Campello)

Prohibition Era: os clássicos dos speakeasies, com pequenas alterações dos bartenders: 12 Mile Limit (rum Bacardi 8 años, Jim Beam Bourbon Whiskey, brandy de Jerez Fundador, romã e limão siciliano), Bee’s Knees (Gin Bombay, Fernet Branca, mel e limão siciliano),  Colony Cocktail (Gin Bombay, Grapefruit, Luxardo Maraschino) e Mint Julep (Jim Beam Bourbon Whisley, Angostura, hortelã e xarope de açúcar).

Frigobar BloodyMary foto Cuecas na Cozinha 1 - Frigobar speakeasyZ – Blooy Mary – o mezcal dá um toque defumado e inusitado ao drink  e o crispy de Parma é um complemento perfeito (foto Alessander Guerra_Cuecas na Cozinha)

Essential Classic’s by Frigobar: conhecidos por seu trabalho autoral, Pablo Moya, Diego Dillon e Sylas Rocha usaram sua liberdade criativa para adaptar clássicos dos balcões. Entre eles: Caramel Rob Roy (Whisky Dewar’s 12 anos, Noilly Prat, Antica Formula, xarope de caramelo e orange bitter homemade) e Z – Blooy Mary ( Mezcal, suco de tomate, sal, limão, molho inglês, molho de soja, tabasco, salsão).

A quinta sessão do cardápio é assinada por Liu Fukushima. O menu traz itens como o couvert, Grissini, chips de raízes (batata doce, beterraba e inhame) e chips de bacon (incluso no valor no ingresso). E ainda:  Hog Sandwich (Sanduíche de mignon suíno, shiso e molho de limão), DipShrimp (Coquetel de camarão empanado servido com aioli) e Fish& Chips (Filé de côngrio rosa empanado em massa de cerveja, batatas chips servidos com molho chilli). Para a sobremesa FrigoCheesecake com calda de blueberry.

FRIGOBAR

Obrigatória a reserva antecipada pelo e-mail: frigobarsp@gmail.com (desde o primeiro contato solicitando a reserva, até todas as informações, pagamento e senha com instruções no dia escolhido – tudo é feito por email)

Ingresso: R$ 150 (pagamento antecipado), dá direito a welcome drink, 3 coquetéis à escolha do cliente, Frigobar Experience (atividades programadas para o dia), água à vontade, couvert, sobremesa e café especial

Reservas permitidas para até quatro pessoas.

R. Bela Cintra, 1.715, Jardim Paulista, São Paulo – SP

S/tel.

Horário de funcionamento: terça e quarta, das 21h às 2h (cozinha funciona até à 0h e bar funciona até as 2h).

Alessander Guerra

2 Comentários

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*