Tujuína Restaurante

A hora do Tujuína Restaurante!

Falamos bastante em novos tempos, novos desafios, a necessidade de se reinvertar, etc. Porém, quantos conseguem sair do discurso para a prática?

Tujuina Restaurante 1 - Tujuína Restaurante

É preciso muita, mas muita coragem para tomar a atitude do chef Ivan Ralston. Fechar, temporariamente, o seu premiado restaurante Tuju e então abrir no mesmo local um novo restaurante, o Tujuína.

Porquê?

Porque, antes de mais nada, o Tuju garantiu duas estrelas Michelin ao chef e o reconhecimento do trabalho pela crítica e público.

Logo, fechar o restaurante que lhe deu fama e abrir um novo, mudando a cozinha para uma proposta mais casual e antenada com o momento particular em que vivemos, foi um projeto, no mínimo, audacioso.

Tujuina Restaurante  Couvert - Tujuína Restaurante

Ter a ousadia de recomeçar, não sabendo como o seu público ou a crítica reagiriam à nova fase e deixar as tão preciosas estrelas que, por ora, se foram é motivo de admiração da minha parte.

Isso posto, devo informar que você deve sim conhecer o novo Tujuína!

O chef e sua equipe continuam afinados na delicadeza, frescor e técnica dos pratos que chegam à mesa.

Não é preciso compará-lo com o irmão mais velho para assim, entender o quanto ele é bom e será sim, reconhecido pela crítica e público exatamente por suas qualidades únicas.

Tujuina Restaurante  Coxinha 1 - Tujuína Restaurante

Tujuína Restaurante

No novo Tujuína compartilhar é parte importante da experiência! Assim, confesso que provei muitas coisas!

Couvert:

Pão de abóbora com manteiga e azeite Borriello (R$18) – o status de pão com manteiga foi atualizado com sucesso!

Aperitivo:

Coxinha de galinha d’angola (5 unidades – R$ 28) – crocância é a palavra-chave para cada “nhac”.

Tujuina Restaurante  Vieiras - Tujuína Restaurante

Entradas:

Ostra com vinagrete de papaia verde (6 unidades – R$ 48) – frescor, frescor, frescor!

Aguachile de vieiras (3 unidades – R$ 64) – saborosa bocada direto da concha com combinação de abacate, alga wakame, pimenta dedo de moça e sementes de maracujá vermelho.

Ravióli de alcachofra com botarga (R$ 58) – A botarga – ova de peixe salgada e seca – dá acabamento ao delicado ravioli de alcachofra.

Tujuina Restaurante  Ostras - Tujuína Restaurante

Pratos:

Macarrão de comitiva de lula (R$ 90) – Em uma travessa chega, em pequenos pedaços, o macarrão fininho e crocante, envolto num suave e adocicado molho de tinta de lula. Por cima, lulas extremamente macias!

Tujuina Restaurante  Macarrao - Tujuína Restaurante

Para Compartilhar:

Garoupa na brasa com banana e salada de ervas (R$ 178).

Atração da casa o peixe, preparado ao estilo escama de dragão, é de produção ecológica montada por uma empresa norueguesa em Ilhabela (SP).

No processo de preparo Ivan utiliza uma técnica aprendida no Japão.

Dessa forma as escamas retiradas do peixe, são fritas e retornam “coladas” com o auxílio de uma pasta de arroz pilado.

Finalizada na brasa e levada à mesa com aparência de poucos amigos, a garoupa tem suculência e sabor únicos.

Tujuina Restaurante  Garoupa - Tujuína Restaurante

Para finalizar:

Pingado – sobremesa de café com leite (R$ 32) – Então! Só mergulha comigo nessa xícara cremosa, crocante e cafeinada sem medo de ser feliz!

Tujuina Restaurante  Pingado - Tujuína Restaurante

Serviço

Tujuína
Rua Fradique Coutinho, 1248 – Vila Madalena – São Paulo, SP
+ Informações e reservas acesse o site  ou então o Instagram

———————————————————————————————–

Enfim …

clique se você quiser + dicas de restaurantes

ou então + dicas de bares e lanches 

Alessander Guerra

Envie uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*